Grupos de Nova para processamento de alimentos

Uma classificação em 4 grupos para destacar o grau de processamento de alimentos

No relatório "A Década de Nutrição das Nações Unidas, a classificação de alimentos NOVA e o problema com o ultraprocessamento" (pdf, pdf), Carlos Augusto Monteiro, Geoffrey Cannon, Jean-Claude Moubarac, Renata Bertazzi Levy, Maria Laura C. Louzada e Patrícia Constante Jaime advogam para a adopção de um sistema de notas de 1 a 4, para simplesmente comparar o grau de transformação de produtos.

Novas pesquisas associando pesquisadores do Inserm, Inra e Universidade Paris 13 (Centro de Pesquisa Médica e Estatística Sorbonne Paris Cité, équipe EREN) sugerem uma correlação entre o consumo de alimentos ultra-transformados e um risco aumentado de desenvolver um câncer.

Consumo de alimentos ultraprocessados ​​e risco de câncer: resultados da coorte prospectiva NutriNet-Santé
Comunicado de imprensa em francês: Consommation d'aliments ultra transformers et risque de cancer

Alguns países usam os grupos NOVA para suas diretrizes ou metas alimentares, por exemplo:

A classificação NOVA atribui um grupo a produtos alimentícios com base em quanto processamento eles passaram:


  • Grupo 1 - Alimentos não processados ​​ou minimamente processados
  • Grupo 2 - Ingredientes culinários processados
  • Grupo 3 - Alimentos processados
  • Grupo 4 - Produtos de bebidas e alimentos ultraprocessados

Grupo 1. Alimentos não processados ​​ou minimamente processados

Alimentos não processados ​​(ou naturais) são partes comestíveis de plantas (sementes, frutos, folhas, caules, raízes) ou de animais (músculo, miudezas, ovos, leite) e também fungos, algas e água, após separação da natureza.

Alimentos minimamente processados são alimentos naturais alterados por processos que incluem a remoção das partes não comestíveis ou indesejadas e secagem, esmagamento, moagem, fracionamento, filtragem, torrefacção, ebulição, fermentação não-alcoólica, pasteurização, arrefecimento, refrigeração, congelação, colocação em recipientes e embalagem a vácuo. Estas processos são projetados para preservar alimentos naturais, para faze-los adequados para o armazenamento ou para torná-los seguros, comestíveis ou mais agradável para consumir. Muitos alimentos não transformados ou minimamente processados são preparados e cozidos em casa ou em cozinhas de restaurantes em combinação com ingredientes processados culinários como pratos ou refeições.

Grupo 2. Ingredientes culinários processados

Ingredientes culinários processados, tais como oleos, manteiga, açúcar e sal, são substâncias derivadas de alimentos do Grupo 1 ou da natureza por processos que incluem prensagem, refinação, moagem e secagem. A finalidade de tais processos é fazer produtos duráveis que são adequados para uso em cozinhas de casas e restaurantes para se preparar, temperar e cozinahr alimentor do Grupo 1 alimentos e fazer com eles pratos e refeições variados feitos à mão e agradáveis, como ensopados, sopas e caldos, saladas, pães, conservas, bebidas e sobremesas. Eles não devem ser consumidos por si mesmos e são normalmente usados ​​em combinação com alimentos do Grupo 1 para fazer bebidas, pratos e refeições preparadas na hora.

Grupo 3. Alimentos processados

Alimentos processados, tais como legumes, peixe enlatado, frutas em calda e queijos recém-preparadas pães, são feitos essencialmente por adição de sal, azeite, açúcar ou outras substâncias do Grupo 2 aos alimentos do Grupo 1.

Os processos incluem vários métodos de conservação ou de cozer e, no caso de pães e queijo, a fermentação não-alcoólica. A maioria dos alimentos processados teem dois ou três ingredientes e são reconhecível como versões modificadas de alimentos do Grupo 1. Eles são comestíveis por si só ou, mais geralmente, em combinação com os outros alimentos. A finalidade do tratamento aqui é aumento da durabilidade de alimentos do Grupo 1, ou para modificar ou realçar suas qualidades sensoriais.

Grupo 4. Alimentos ultraprocessados

Alimentos ultraprocessados, tais como refrigerantes, doces ou lanches salgados embalados, produtos à base de carne reconstituída e pratos congelados pré-preparados, não são alimentos modificados mas formulações feitas na maior parte ou totalmente das substâncias derivadas de alimentos e aditivos, com pouco ou nehnum alimento intacto do Grupo 1.

Os ingredientes dessas formulações geralmente incluem os mesmos também usados ​​em alimentos processados, como açúcares, óleos, gorduras ou sal. Mas produtos ultraprocessados também incluem outras fontes de energia e nutrientes normalmente não são usados em preparações culinárias. Alguns destes são diretamente extraída dos alimentos, tais como caseína, lactose, soro de leite e glúten.

Muitos são derivados de processamento adicional de produtos alimentares constituintes, tais como óleos hidrogenados ou interesterificados, ONU, NOVA e a dificuldade com ultra-processamento 9 proteínas hidrolisadas, isolado de proteína de soja, maltodextrina, açúcar invertido e xarope de milho.

Aditivos em alimentos ultra-processados incluem alguns também usado em alimentos processados, tais como conservantes, antioxidantes e estabilizadores. Classes de aditivos encontrados apenas em produtos ultra-processados incluem os utilizados para imitar ou melhorar as qualidades sensoriais de alimentos ou para disfarçar aspectos desagradáveis do produto final. Estes aditivos incluem corantes e outras cores, estabilizadores de cor; sabores, intensificadores de sabor, adoçantes sem açúcar; e processamento auxiliares tais como agentes carbonatantes, reafirmantes, de volume e anti-volume, de espuma, anti-aglomeração e de vidro, emulsionantes, estabilizador e humectantes.

Um grande número de sequências de processos é usada para combinar os geralmente muitos ingredientes e para criar o produto final (portanto 'ultra-processado'). Os processos incluem vários sem equivalentes nacionais, como hidrogenação e hidrólise, extrusão e moldagem, e pré-processamento para fritura.

O objetivo geral do ultraprocessamento é criar produtos alimentícios de marca, convenientes (duráveis, prontos para consumir), atrativos (hiper-palatáveis) e altamente lucrativos ( ingredientes de baixo custo) projetados para substituir todos os outros grupos de alimentos. Produtos alimentares ultra-processados são geralmente embalados de forma atraente e comercializados de forma intensiva.

NutriScore no aplicativo móvel Open Food Facts

Obtenha o grupo NOVA com o app Open Food Facts!

Instale o aplicativo móvel Open Food Facts

Para digitalizar produtos alimentícios, obtenha o grupo NOVA para alimentos ultraprocessados, seu grau nutricional Nutri-Score, alertas de alérgenos e para decifrar aditivos alimentares, instale o app gratuito Open Food Facts!

Disponível no App Store Disponível no Google Play Loja do Windows Phone APK Android

Você também poderá adicionar facilmente novos produtos ao Open Food Facts e ajudar a construir um bem comum para melhorar a alimentação e a saúde de todos. Obrigado!

A pontuação de Nova no Open Food Facts

A fórmula para calcular o escore de Nova foi publicada no NOVA. A estrela brilha artigo publicado no World Nutrition Volume 7, Número 1 - 3, janeiro - março de 2016

Por favor, note que este ainda é um trabalho experimental, uma vez que a taxonomização multilínguista de ingredientes ainda é um trabalho contínuo sobre o Open Food Facts.

Fórmula para determinar o grupo Nova

Começamos atribuindo o grupo 1

Primeiro, tentamos identificar os ingredientes culinários processados ​​do grupo 2

Ingredientes e categorias associados ao grupo 3 não serão aplicados aos alimentos identificados como grupo 2

Ingredientes e categorias encontrados apenas no grupo 4

Você pode ajudar-nos a determinar o Grupo Nova para mais produtos, completando os ingredientes e as categorias de produtos.